Conecte-se Conosco

Brasil

Dólar cai para R$ 5,07 e fecha no menor nível em dois meses.

Publicado

em

Dólar cai para R$ 5,07 e fecha no menor nível em dois meses. Em mais um dia de alívio global, o dólar voltou a cair para menos de R$ 5,10 e fechou no menor valor em dois meses. Beneficiada pela divulgação de balanços de empresas e pelo mercado externo, a bolsa de valores (B3) teve forte alta e encerrou a semana com o melhor desempenho em quase dois anos.

O dólar comercial fechou esta sexta-feira (12) vendido a R$ 5,074, com recuo de R$ 0,084 (-1,63%). A cotação operou em baixa durante toda a sessão, mas acelerou o ritmo de queda durante a tarde.

A moeda norte-americana está no menor valor desde 15 de junho, quando valia R$ 5,02. A divisa acumula queda de 1,93% em agosto e de 9% em 2022.

Dólar cai para R$ 5,07 e fecha no menor nível em dois meses
Dólar cai para R$ 5,07 e fecha no menor nível em dois meses.

O dia também foi marcado pela euforia no mercado de ações. O índice Ibovespa, da B3, fechou aos 112.764, com alta de 2,78%. No maior nível desde 20 de abril, a bolsa brasileira subiu 5,91 na semana, a maior alta semanal desde novembro de 2020, na semana anterior às eleições presidenciais norte-americanas.

Lucros maiores
A bolsa foi beneficiada pela divulgação de balanços trimestrais de empresas que apontam lucros maiores que o previsto.

Além disso, as ações da Petrobras – as mais negociadas – tiveram forte alta. Os papéis ordinários (com voto em assembleia de acionistas) subiram 8,01%. As ações preferenciais (com preferência na distribuição de dividendos) valorizaram 7,19%. A estatal está vendendo direitos para a mineração de potássio na Bacia do Amazonas.

Leia Também: Petrobras reduz em 4% preço do diesel vendido a distribuidoras, 2ª queda em agosto

Em relação ao dólar, o mercado internacional voltou a ficar mais otimista com a desaceleração da inflação nos Estados Unidos. Os índices de preços mais baixos em julho para produtores e consumidores aumentam as expectativas de que o Federal Reserve (Fed, Banco Central norte-americano) reduza as elevações de juros na maior economia do planeta e comece a baixar as taxas em meados de 2023.

Taxas mais altas em economias avançadas estimulam a fuga de capitais de países emergentes, como o Brasil. Caso os juros subam menos que o previsto, caem as pressões sobre o dólar e a bolsa.

Clique Para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 + onze =

Brasil

Reoneração de combustíveis vai elevar preço da gasolina em 69 centavos o litro.

Publicado

em

Por

Reoneração de combustíveis vai elevar preço da gasolina em 69 centavos o litro.

Reoneração de combustíveis vai elevar preço da gasolina em 69 centavos o litro.

Reoneração de combustíveis vai elevar preço da gasolina em 69 centavos o litro. O governo do presidente eleito Luiz Inacio Lula da Silva anunciou por meio do seu ministro da fazenda Fernando Haddad que os tributos federais sobre o combustível estarão de volta a partir de janeiro, com isso o preço da gasolina tende a disparar, de acordo com levantamento do centro Brasileiro de infraestrutura (CBIE), com os novos tributos sobre os combustíveis, os preços subiram da seguinte maneira:

Gasolina: R$ 0,69 por litro

Etanol: R$ 0,26 por litro

Diesel: R$ 0,33 por litro

Na ultima terça-feira 27, o futuro ministro de governo de Lula, Fernando Haddad, chegou a afirmar que Lula não teria aceitado a prorrogação da medida provisória do atual governo federal que isenta o pagamento do PIS e Confins sobre combustíveis, ambos são tributos federais.

Leia Também: Servidores do RN vai passar o natal e o ano novo sem o pagamento do 13º, um presente de Natal da Governadora Fatima Bezerra.

A isenção foi uma maneira encontrada pelo presidente Bolsonaro no ano passado para frear o aumento de combustíveis no Brasil e também reduzir preços para o consumidor, diante do impacto socio econômico que o país sentiu pela guerra na Ucrânia, tendo sua validade estendida até o final deste mês.

Ainda de acordo com Haddad, o governo eleito não achou viável prorrogar a isenção, porque segundo ele, Lula precisaria de mais tempo para analisar os impactos sofridos pela medida. Mas afirmou que após uma analise detalhada da situação, a isenção poderá ser retomada, mas não especificou data, nem se realmente de fato esta medida retornará um dia.

Continue Lendo

Brasil

PT pretende vender “kit posse” por 100 reais na esplanada dos Ministérios.

Publicado

em

Por

PT pretende vender “kit posse” por 100 reais na esplanada dos Ministérios.

PT pretende vender “kit posse” por 100 reais na esplanada dos Ministérios.

 

PT pretende vender “kit posse” por 100 reais na esplanada dos Ministérios. O partido dos trabalhadores está preparando cerca de 10 mil kits para a posse do presidente eleito  Luiz Inácio Lula da Silva da  por um valor unitário de 100 reais no próximo dia 1º de janeiro.

 O referido kit posse terá uma camiseta, um copo, uma tolha grande e outra pequena, além de uma estrela e bandana com referencias ao evento. Tais produtos serão comercializados por duas lojas ligadas ao partido dos trabalhadores na esplanada dos ministérios.

Leia também: SARGENTO GONÇALVES ELEITO DEPUTADO FEDERAL FAZ PROTESTO DURANTE DIPLOMAÇÃO.

A cúpula Petista também está promovendo uma espécie de vaquinha online que vai ajudar os militantes petistas ir para à posse.

Os recursos que serão arrecadados na venda dos kits e na vaquinha deverão ser usados para ajudar na organização de um evento pelos 43 anos do partido dos trabalhadores, que acontecerá no mês de fevereiro em Brasília. Segundo informações o partido dos trabalhadores pretende fazer um evento que comemora o aniversario do partido ainda maior que os anos anteriores e aproveitará a empolgação com a vitória de Lula. “Teremos um evento com muitas surpresas”, disse a secretária de Finanças do partido dos trabalhadores, Gleide Andrade. A posse do presidente Lula acontecerá em primeiro de Janeiro de 2023, às 16hs, horário de Brasília.

Existe a expectativa de um grande evento e o evento receberá caravana de todas as partes do Brasil. A nossa redação seguirá acompanhando.

Continue Lendo

Brasil

Chefe da Policia Rodoviária Federal investigado por bloqueios em rodovias é exonerado.

Publicado

em

Por

Chefe da Policia Rodoviária Federal investigado por bloqueios em rodovias é exonerado. O presidente da República Jair Messias Bolsonaro exonerou na manhã deste terça-feira (20) o diretor-geral da PRF, Silvinei Marques. Este diretor é alvo de uma investigação por improbidade administrativa onde virou réu. Marques usou sua conta pessoal em novembro deste ano nas redes sociais para pedir votos para Bolsonaro durante o segundo turno das eleições e comandou a Policia Federal durante os bloqueios as estradas no segundo turno.

A exoneração do renomado policial federal foi publicada na edição desta terça-feira do Diário Oficial da União (DOU) e conta com a assinatura de Ciro Nogueira, ministro chefe da Casa Civil.

Chefe da Policia Rodoviária Federal investigado por bloqueios em rodovias é exonerado.

Chefe da Policia Rodoviária Federal investigado por bloqueios em rodovias é exonerado.

Ainda não se sabe o motivo que levou Bolsonaro a exonerar Marques, pois como falamos anteriormente, o policial federal é um aliado próximo do presidente, e que se tornou réu depois de declarar apoio ao presidente Bolsonaro e pedir votos para o presidente nas suas redes sociais.

Leia também: COFRES DE SUPERMECADO DE NATAL É ARROMBADO POR CRIMINOSOS NA MADRUGADA DESTA SEGUNDA-FEIRA.

A ação que Marques é réu, foi promovida pelo ministro Alexandre de Morais, que chegou a convocar Marques na sede do TSE para dar esclarecimentos a certa das declarações. Marques chegou a fazer propaganda para o presidente Jair Bolsonaro nas suas redes sociais, declarando apoio ao atual mandatário da republica e fazendo campanha. Apesar da demissão, o presidente Jair Bolsonaro não quis dar detalhes desta decisão e o policial Federal Marques também não quis comentar o acontecido.

Continue Lendo
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Ultimas