Conecte-se Conosco

eleições 2022

Após decisão do TSE, Fátima vai ter que escolher se quer PSB ou PDT no seu palanque

Publicado

em

 

Após decisão do TSE, Fátima vai ter que escolher se quer PSB ou PDT no seu palanque: O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) caiu como uma bomba no palanque da governadora Fátima Bezerra (PT). Isso porque tranquila ao saber que tem o apoio do PSB, mesmo sem apoiar a pré-candidatura do deputado Rafael Motta ao Senado Federal, a governadora agora vai ter que escolher se quer o pessebista ou o PDT, do ex-prefeito Carlos Eduardo Alves no seu palanque. Afinal, o TSE impediu que uma única candidatura ao Governo tenha, no seu grupo coligado, mais de uma candidatura ao Senado.

Isso quer dizer que, no grupo de Fátima, não será possível ter Carlos Eduardo e Rafael Motta candidatos. E como nenhum dos dois pretende abrir mão da disputa, vai caber a governadora decidir quem quer ao lado dela. Se não insistir com o ex-prefeito, poderá perder o PSB na coligação, visto que o plano da candidatura de Rafael Motta seria nacional e não estaria vinculada ao apoio do PT no RN.

A decisão que tumultuou o grupo de Fátima foi tomada pelo TSE nesta terça-feira (21). Por 4 votos a 3, a Corte analisou uma consulta feita pelo deputado federal Delegado Waldir (União Brasil).

Ele perguntou se partidos que formam uma coligação para disputar o posto de governador são obrigados a lançar um único candidato ao Senado. O relator do caso, ministro Ricardo Lewandowski, abriu a possibilidade de candidaturas diversas ao Senado por integrantes de uma mesma coligação. O magistrado, no entanto, não obteve a maioria.

No Rio Grande do Norte, o entendimento vai impor uma escolha à governadora Fátima, já que o PSB e o PDT possuem pré-candidatos ao Senado. São eles: o deputado federal Rafael Motta e o ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves, respectivamente.

O PT já deliberou pelo apoio a Carlos Eduardo, em encontro tático realizado este mês. O que muda, agora, é que a manutenção desse apoio significa retirar o PSB da coligação para o Governo, contrariando a aliança nacional formada entre petistas e socialistas, nas figuras do ex-presidente Lula e do ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin.

Clique Para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × dois =

Bolsonaro

Bolsonaro tem 51,4%, e Lula tem 48,6%, diz pesquisa Veritá.

Publicado

em

Por

Bolsonaro tem 51,4%, e Lula tem 48,6%, diz pesquisa Veritá. O Presidente da República e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL), tem 51,4% dos votos válidos, enquanto o Ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem 48,6%, indica Pesquisa Veritá divulgada nesta sexta-feira (21).

Bolsonaro tem 51,4%, e Lula tem 48,6%, diz pesquisa Veritá.

No cenário que considera também os votos não válidos, Bolsonaro tem 47,5%, e Lula, 44,1%. Indecisos somam 7,5%. Votos nulos e em branco são 0,9%. Lula e Bolsonaro estão tecnicamente empatados.

Leia Também: SBT esfria busca por Série B, diz site.

A pesquisa foi feita por iniciativa própria do instituto. Foram entrevistados 20.220 eleitores entre 17 e 20 de outubro de 2022. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos, e o nível de confiança é de 95%. O levantamento foi registrada no TSE sob o número BR-04043/2022.

É a primeira vez que o presidente da republica aparece na frente em uma pesquisa contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e tudo pode aconteceu até a eleição de Outubro.

Ainda nesta semana deveremos ter outras pesquisas que nós trata um termômetro da pesquisa de hoje. A globo deverá divulgar ainda nesta semana uma pesquisa IPEC, mas esta não é esperada com grande expectativa pelo atual governo.

Continue Lendo

Brasil

Campanha de Bolsonaro no RN terá largada próximo sábado.

Publicado

em

Por

Campanha de Bolsonaro no RN terá largada próximo sábado. Rogério Marinho afirmou, inclusive, que vai propor ao presidente Bolsonaro que priorize a campanha nos grandes centros urbanos do país, pois precisa ganhar as eleições, enquanto aqui “vamos fazer a nossa parte, não tenho dúvida de que vamos aumentar a sua votação no Rio Grande do Norte”.

Para reverter o quadro das eleições no primeiro turno, no Estado, em que Bolsonaro contou com 31,02% dos votos válidos contra 62,98% dos votos ao ex-presidente Lula, o novo senador eleito potiguar ressalva que “acabou a eleição proporcional e só temos duas candidaturas, os prefeitos sabem como foram ajudados, sabem a diferença de tratamento que o [atual] governo federal assegura”.

Rogério Marinho disse que no domingo (02), a primeira pessoa para a qual ligou foi para Bolsonaro, a quem prestou solidariedade, “elogiando a atuação que teve” e se colocando à disposição “para realizar o trabalho de levá-lo novamente à Presidência da República”. 

Segundo Rogério Marinho, as urnas “nos colocaram na oposição [no Estado]” e pretende “liderar esse grupo de oposição, com a conveniência e permissão  dos pares, deputados federais, estaduais e prefeitos que seguem nossa orientação”. “Faremos uma oposição construtiva à governadora Fátima Bezerra (PT), o que for bom para o Estado contará conosco”, disse, durante entrevista à rádio Jovem Pan News Natal.

Agora, acrescentou Marinho, “é evidente que não teremos uma adesão sectária como ela espera e pediu ao longo de três anos e meio, não vamos permitir mais e aceitar que o Estado continue nessa inércia, letargia, quem está perdendo com isso é a população norte-rio-grandense, vamos trabalhar muito para que esse segundo mandato da governadora  seja um mandato em que pelo menos ajude o Estado sair da situação em que se encontra”, disse, na entrevista à Jovem Pan News Natal.

Rogério Marinho disse, ainda, que já ligou para ao menos 40 prefeitos e deputados eleitos, falando sobre a campanha no segundo turno. “Pedi reforço para declaração pública de voto para aumentar percentual dado ao presidente em cada município do Estado”, destacou o senador eleito.

O ex-ministro argumentou que, tradicionalmente,  as lideranças políticas do interior, “com medo de contaminar suas candidaturas proporcionais, nunca fizeram o embate, nunca combateram a narrativa, porque é mais conveniente e mais cômodo eleger o deputado estadual, o deputado federal e deixar para lá o presidente da República, porque a vida é uma questão local, o cara está mais preocupado com o que está acontecendo no seu município”. 

Campanha de Bolsonaro no RN terá largada próximo sábado.
Campanha de Bolsonaro no RN terá largada próximo sábado.

Mas  Rogério Marinho afirma acreditar no melhor desempenho de Jair Bolsonaro no segundo turno, pois  os prefeitos “estão vivendo momento extraordinário, não se encontra um prefeito que não esteja com sua folha de pagamento e fornecedores em dia, porque o presidente da República disse o seguinte: ‘Mais Brasil e menos Brasília’. E ele fez, não foi só discurso de campanha”.

Segundo Rogério Marinho, o que acontecia na época do PT “era os prefeitos de pires na mão, mendigando recursos para resolver os seus problemas mais comezinhos, os menores, hoje os prefeitos estão independentes”. “Isso não vai acontecer no segundo turno, agora no dia da eleição não estava em todos os lugares, vários prefeitos não pediram votos, agora vão pedir, vamos trabalhar pra vencer com  10% a mais de votos  para contribuir com a eleição de Bolsonaro no Brasil inteiro”, disse.

Leia também: Ministro do TSE nega registro de Lagartixa, eleito com 88 mil votos

Com relação à votação que obteve nas urnas, afirmou que o momento é de agradecer. “O momento agora é de gratidão. Essa palavra é muito forte, porque exprime uma série de sentimentos. Gratidão pelo reconhecimento, reciprocidade, lealdade do povo do Rio Grande do Norte e de centenas de lideranças políticas que foram respeitadas no processo eleitoral. Nós fizemos uma campanha limpa, propositiva, uma campanha de uma prestação de contas do que tivemos oportunidade de empreender como deputado, como ministro, como personalidade pública”, destacou. “A nossa voz ecoou, foi ouvida e as urnas falaram, acredito de verdade que há uma enorme responsabilidade que hoje carrego de representar o Rio Grande do Norte na Câmara Alta, no Senado Federal”, afirmou.

Continue Lendo

eleições 2022

Fátima Bezerra foge de debate na TCM em Mossoró para não enfrentar Fábio Dantas

Publicado

em

Por

Fátima Bezerra foge de debate na TCM em Mossoró para não enfrentar Fábio Dantas. A governadora Fátima Bezerra (PT) não vai comparecer ao Debate TCM, que será realizado nesta quinta-feira (15). Todos os candidatos ao Governo do RN com representação na Câmara Federal foram convidados e confirmaram presença: Fábio Dantas (SDD), Capitão Styvenson (Pode), Danniel Morais (PSOL) e Clorisa Linhares (PMB).

Para Fátima, há uma estratégia política e eleitoral para evitar debater com pessoas preparadas, como é o caso de Fábio Dantas (Solidariedade).

Fátima Bezerra foge de debate na TCM em Mossoró para não enfrentar Fábio Dantas
Fátima Bezerra foge de debate na TCM em Mossoró para não enfrentar Fábio Dantas

No debate a ausência da governadora Fatima Bezerra foi o principal assunto entre os candidatos, durante a exibição pela TCM de Mossoró, em diversos momentos, vários candidatos chegaram a criticar a ausência da governadora.

Um dos principais candidatos que disputa a eleição contra Fatima Bezerra, o ex-governadora Fabio Dantas chegou a afirmar que Fatima teria se ausentado do debate para não discurtir os problemas de sua gestão e do Rio Grande do Norte.

Leia Também: Mega loja da Havan é impedida de inaugurar em Natal.

Já o candidato do Podemos Styvenson Valentim, disse no debate que Fatima não tinha muito a apresentar ao estado, por este motivo a governadora em exercício havia faltado ao debate da TCM.

 

Continue Lendo
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Ultimas